Header Ads

Famílias ligadas ao MST ocupam Fazenda Santa Tereza

Uma nota divulgada nas redes sociais, hoje (27), atribuída ao Movimento dos Sem Terra (MST), informa que a Fazenda Santa Tereza foi reocupada na madrugada de hoje, por cerca de 450 famílias, oriundas do Acampamento Hugo Chaves. Líderes do movimento alegam que as terras pertencem à União e foi grilada pelo pecuarista Rafael Saldanha. 
A área da Fazenda Santa Tereza foi ocupada, inicialmente, em 2014, mas foi reintegrada três anos depois, por decisão do juiz Amarildo Mazzuti, da Vara Agrária de Marabá. Ocupar novamente a área, faz parte da jornada de “Lutas pela Reforma Agrária e Lula livre” que ocorre em todo o Brasil. Os moradores do acampamento Hugo Chavez, em dezembro de 2017, foram alvo de tiros disparados por pistoleiros, dois dias antes da desocupação. Após a deixar o local, as famílias se reorganizaram em um acampamento provisório e hoje voltaram a ocupar a Fazenda Santa Tereza.

Um comentário:

  1. Ocuparam de novo uma área que ja foi comprovada que e area produtiva e é documentada.Esses terroristas da esquerda tem que um basta.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.