Header Ads

Cabo da Policial militar reage e mata dois assaltantes em Marabá

Os assaltantes morreram em via pública
Após chegar a sua residência, ontem (22), por volta de 22 horas, no bairro Belo Horizonte, na cidade de Marabá, Sudeste Paraense, um cabo da policial militar, após entrar e fechar o portão de sua casa, foi abordado por dois indivíduos e um deles apontou uma arma de fogo para a cabeça do militar e ordenou que ele abrisse o portão. A ordem dos assaltantes foi obedecida e foram repassados para os criminosos a chave do carro, o relógio e o aparelho celular.

O ladrão “vacilou” ao “tirar os olhos” do policial para visualizar onde estava seu comparsa. Neste momento, para defender a sua integridade física e de sua família, o policial sacou a pistola e atirou nos bandidos, iniciando uma intensa troca de tiros entre eles. Os bandidos saíram da residência, mas um deles continuou atirando na direção do militar. Na refrega, os dois meliantes foram baleados e caíram em via pública, a uma distância de aproximadamente 100 metros um do outro.

Ato contínuo, o policial recolheu um revólver calibre 38 de um dos assaltantes mortos, já o outro portava um simulacro de arma de fogo. Ainda durante o tiroteio, os indivíduos receberam ajuda de um carro com mais dois criminosos que conseguiram fugir. Existem indícios de que os ocupantes do veículo também saíram baleados. Em seguida, o militar ligou para a polícia militar, relatando o ocorrido e solicitou ajuda ao SAMU para prestar assistência aos baleados. Ao chegarem ao local da tentativa de roubo, os policiais militares e os paramédicos constataram que Geová Santos Vitorino já se encontrava sem vida, o outro elemento morto ainda não havia sido identificado. 
Advogado Odilon Vieira e o Presidente da Associação de CB e SD PM/BM, J Morais
O Cabo apresentou-se espontaneamente para registrar o Boletim de Ocorrência, Nº 00184/2018.103886-4, e relatar o fato atentado contra si e sua residência. O militar compareceu a 21ª Seccional de Polícia Civil de Marabá, acompanhado do advogado Dr. Odilon Vieira, que foi acionado pelo Presidente da Associação de Cabos e Soldados PM/BM de Marabá, o combatente J Morais, (veja o vídeo acima) para apresentar o militar à autoridade civil de plantão. Após ser colhido o depoimento do relator, ele foi liberado e prestará as informações necessárias durante as investigações de mais essa tentativa de se matar um policial militar no estado do Pará.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.