Header Ads

Amarrado e com sinais de tortura, diretor de escola é achado morto no Pará

A população da cidade de Alenquer, oeste do Pará, ficou chocada com a morte brutal de Valcir Gleison de Jesus Lima, 39 anos. A vítima trabalhava como diretor da Escola Municipal Veridiana de Oliveira Corrêa. O professor foi encontrado morto, dentro da casa dele, com as pernas e mãos amarradas, na manhã desta terça-feira (23). Ele morava sozinho na casa e o corpo apresentava sinais de tortura e várias perfurações, provocadas possivelmente por uma arma branca. 
A polícia suspeita que o professor tenha sido vítima de latrocínio, pois o carro e a moto dele não estavam na garagem da residência. O corpo de Valcir lima foi encontrado por uma funcionária que fazia a limpeza na casa. De acordo com a Polícia Civil, o veículo da vítima foi abandonado no quilômetro 9 da rodovia principal que dá acesso à cidade de Alenquer. Valcir era natural de Monte Alegre e exercia o cargo de Coordenador de Assistência Jurídica do sindicato do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp). 
A casa onde o docente residia não apresentava sinais de arrombamento, indicando que o crime tenha sido cometido por algum conhecido da vítima. Segundo os policiais, existem informações iniciais de que o docente era homossexual, possuía namorados e, recentemente, teria sido agredido fisicamente por um rapaz, considerado suspeito de praticar o crime. Os policiais civis de Alenquer e da cidade de Curuá estão investigando o caso de mais uma violência contra professores no Pará.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.