Header Ads

Eleições no Pará e no Brasil: A campanha terminou, somos todos paraenses e brasileiros

Por Pedro Souza 
O processo eleitoral com o maior índice de intolerância, agressões e assassinatos chegou ao seu final. O eleito Jair Bolsonaro, a partir de 1 de janeiro, passará a ser o presidente de todos os brasileiros, como está previsto na Constituição Federal do país. O não eleito, Fernando Haddad, engrossará as fileiras da oposição, necessária em qualquer democracia espalhada pelo mundo. O discurso odioso e superficial de campanha, as fake news e os grupos disseminados nas redes sociais que contribuíram para dividir o Brasil entre “eles” e “nós” precisam ser encerrados para o bem da nação. 
No estado do Pará, o verde e amarelo de Márcio Miranda e o azul vencedor de Hélder Barbalho deverão fundir-se em todas as cores presentes em um dos estados mais rico em diversidade, religiosidade e etnias. Em uma democracia inteligente, os não eleitos sempre ficam vigilantes, mas “dão um tempo” para o escolhido pelo povo “arrumar a casa”, não são partidários do conhecido jargão político “quanto pior, melhor”. O vapor da disputa necessita diminuir para as novas equipes que irão administrar o Pará e o Brasil possam gerar emprego, combater a violência, a corrupção, melhorar a saúde, a educação e, acima de tudo, unir um povo que tem um histórico de ser pacífico, tolerante e acolhedor. 
Chega de agressões físicas ou verbais, apenas os tolos e radicais permanecerão adeptos do discurso e do comportamento odioso. As mesmas forças ideológicas, tanto de um lado quanto do outro, que se juntaram ao longo de anos para dividir o povo do nosso querido Brasil, deverão contribuir para unificar uma nação que começou a ser segregada com o início das manifestações de rua de 2013, antes, durante e depois da famigerada Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil. Um país democrático começa pela união e bem-estar de sua gente. É sempre bom lembrar que a “alternância de poder” é um dos melhores remédios para a constituição de uma democracia plena e que atenda às necessidades do povo com eficiência e respeito.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.