Header Ads

Sindicalista é executado em Castelo dos Sonhos no Pará

O sindicalista Aluísio Sampaio dos Santos, conhecido como Alenquer, foi morto a tiros na tarde da última quinta-feira (11) dentro da própria residência, onde também funciona a sede do Sindicato de Trabalhadores e Trabalhadoras da Agricultura Familiar (Sintraff) de Castelo dos Sonhos, distrito distante 970 quilômetros de Altamira, sudoeste do Pará. Três homens estão envolvidos no crime, um deles foi preso e os outros estão sendo procurados pela polícia.

No boletim de ocorrência feito na Unidade Integrada Pro Paz de Castelo dos Sonhos, Francisco de Jesus da Silva, secretário da juventude do Sintraff, relata que dois homens chegaram à sede do Sintraff perguntando sobre a venda de lotes de terra. Antes que Alenquer tivesse tempo de responder, ele e outros três integrantes da entidade que também se encontravam no local - um deles a esposa da vítima, Sara - escutaram vários disparos e se esconderam para tentar se proteger. 
Assim que os tiros cessaram e os três puderam acessar a área externa da casa, onde Alenquer estava sentado na companhia dos dois filhos até a chegada dos atiradores, se depararam com o corpo do sindicalista. Todos os disparos foram feitos à altura da cabeça, reforçando a tese de execução sumária. Acionada pelos companheiros de Aluísio, uma guarnição da Polícia Militar de Vila Isol, comunidade próxima de Castelo dos Sonhos, conseguiu prender em flagrante um dos acusados, João Paulo Ferrari, de 34 anos. Ele teria sido o motorista contratado para dar fuga aos executores.

A organização coordenada por Aluísio em Castelo dos Sonhos é formada por posseiros que há anos ocupam uma área objeto de disputa com grileiros da região. Ele mesmo vinha sendo ameaçado, como declarou em vídeo publicado no Youtube em janeiro de 2017, em que acusava três pessoas de conspirarem para matá-lo. "Eles podem me matar a qualquer instante, mas vão se arrepender pro resto da vida dele porque, me matando, vêm outros", diz na gravação. 
Alenquer atuava como sindicalista há mais de 30 anos e, na entidade, ocupava o cargo de diretor secretário da luta pela terra. Mas era a esposa, Sara, que ocupava o cargo de presidente do Sintraff. No último dia 10, em reunião, o Sintraff havia tratado do remanejamento de um grupo de posseiros para o Assentamento Dois Irmãos. Equipes da Polícia Militar de Castelo dos Sonhos e da PM de Novo Progresso já foram deslocadas para a região.
Fonte: Portal ORM

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.