Header Ads

Menor que ajudou a matar Ativista LGBTI é solto pela justiça no Pará

A justiça de Marabá, sudeste do Pará, concedeu liberdade a um menor de idade, 17 anos, réu confesso no envolvimento da morte de Sandro Martins, grande ativista do Movimento LGBTI. A vítima foi assassinado com vários golpes de faca, no dia 20/10/2017, por volta de meia noite, por dois adolescentes, em sua residência, localizada na Rua Coronel Manoel Bandeira, bairro Liberdade. Na época, o crime causou repercussão em todo o estado do Pará. Após dois dias, a dupla foi presa pela polícia com os pertences roubados de Sandro Martins. 
Ativista bastante atuante em defesa do Movimento Gay em Marabá, Sandro Martins era ligado ao Grupo Movimento Atitude. Uma de suas últimas participações, foi na organização da 9ª Parada do Orgulho LGBTI, em Marabá, no dia 27 de agosto de 2017. Após intenso trabalho de investigação e monitoramento da Polícia Civil de Marabá, os adolescentes foram encontrados por homens do Departamento de Homicídios, em uma residência em Morada Nova, no dia 22/10/2017. 
Há relatos de que o menor já estaria em liberdade, desde sexta-feira (16), mas com medo de ser morto, ele ainda não saiu do prédio do Centro de Internação Masculino (Ciam). Informações vindas da Casa de Ressocialização, indicam que ele estaria dormindo no saguão do Ciam, aguardando um parente que irá retirá-lo do estado do Pará. Esse menor foi acusado de estar junto com o comparsa na hora de matar “Sandrinho” e ainda roubou e dirigiu o carro da vítima, na hora da fuga. A liberdade do menor está causando grande revolta nas entidades de defesa do público LGBTI em Marabá.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.