Política de A–Z: deputado do Pará na mira da Justiça; lutadora de São Geraldo nocauteia ladrão no Rio; vice-prefeito preso no Tocantins

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a abertura de um inquérito para investigar o deputado federal Francisco Chapadinha (Podemos) por suposto desvio de verba pública da Câmara.


Sem foro

Como o deputado não se reelegeu e perderá direito ao foro privilegiado, o caso será enviado à 1ª instância da Justiça a partir de fevereiro.

Peculato
"Os fatos narrados na representação, aliados aos elementos de prova ali acostados, traduzem suspeita razoável quanto à prática do crime de peculato (art. 312, caput, Código Penal), por parte do Deputado Federal Francisco Alves de Aguiar", afirmou a procuradora-geral Raquel Dodge.
Entenda
Acontece que, mês a mês, Chapadinha aparece com um aluguel de R$ 4,2 mil, valor muito superior aos praticados no mercado da cidade, para o povo reembolsar, configurando possível desvio de verbas da Câmara na visão da PGR.
Investigação
Raquel Dodge pediu à Câmara todos os recibos de aluguel apresentados pelo deputado, que a Polícia Federal apure se existe contrato de aluguel, se o local é um escritório de representação, e que vá coletar provas no local, com entrevistas de vizinhos.

Último dia
Hoje é o último dia para o pagamento da inscrição no concurso público da prefeitura de Marabá. São ofertadas 843 vagas em cargos de todos os níveis escolares. As provas serão realizadas em fevereiro de 2019. O boleto está disponível no site de concursos da Fadesp (www.portalfadesp.org.br/concursos) e pode ser pago em qualquer banco ou casa lotérica.
Disputa

Depois de feitas as nomeações para o primeiro escalão do governo do estado, teve início a disputa pelos espaços nos segundo e terceiro escalões. E a luta travada nos bastidores está sendo intensa.
Nocaute
Os ossos cruéis do ofício levaram um assaltante carioca a cometer o maior equívoco de sua vida: ele escolheu como vítima, e se deu mal, uma fera do MMA e integrante do UFC, a lutadora de São Geraldo do Araguaia, hoje residente no Rio de Janeiro, Polyana Viana.
Assalto
Conhecida entre os lutadores como a "Dama de Ferro do Pará", Polyana reagiu a um assalto à noite, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, e dominou o ladrão que tentava roubar o seu celular.
Atentado a prefeito
Em Novo Acordo, no interior do Tocantins, o prefeito Elson Lino de Aguiar Filho (MDB), de 59 anos, foi vítima de uma tentativa de homicídio.
Em casa
A família informou que o prefeito estava sozinho dentro de casa quando tudo aconteceu. O imóvel não é murado e a porta da sala estava destrancada. O criminoso entrou e abriu fogo contra o prefeito dentro do quarto dele. O gestor conseguiu chegar até a parte de fora, onde pediu socorro.
Vice preso
O vice-prefeito da cidade, Leto Moura Leitão Filho (PRB), foi preso em flagrante como suspeito de encomendar a morte do mandatário.
Frieza
Segundo o delegado Leandro Risi, que coordenou a investigação, o vice teria encomendado um novo ataque ao prefeito antes de ser preso.
Incompleto
Risi informou que o primeiro atentado foi encomendado por R$ 4 mil ainda em 2018, mas os pistoleiros não chegaram a ir até a cidade. No segundo ataque, o pagamento combinado seria de R$ 10 mil. "Quando viram que o prefeito não tinha morrido, ele prometeu então R$ 20 mil para que eles voltassem e terminassem a tarefa após ele sair do hospital", disse o delegado.
Foto oficial
O Palácio do Planalto divulgou o retrato oficial de Jair Bolsonaro como presidente da República.
Galeria
Pela tradição, o retrato do presidente em exercício é colocado, na versão colorida, na galeria de ex-presidentes, situada no térreo do Palácio do Planalto. Quando ele deixa o mandato, a foto é substituída por uma em preto e branco.

Dentro da meta
O Brasil teve inflação de 3,75% em 2018, segundo o IBGE. O resultado está dentro do limite da meta do governo, de manter a inflação em 4,5% no ano, com uma tolerância de 1,5 ponto para cima ou para baixo.

Venezuela
A posse do ditador Nicolás Maduro para um novo mandato, até 2025, é mais um desafio à democracia, à comunidade internacional e ao povo da Venezuela.
Miséria
Resultado de eleições fajutas, convocadas pela Assembleia Nacional Constituinte que Maduro instituiu para esvaziar os poderes de um Parlamento controlado pela oposição, o novo mandato prolonga a agonia do Chavismo e mantém o país em seu estado crônico de fome, epidemias, violência, miséria e hiperinflação.
Ilegítimo
Em nota, o Itamaraty afirmou que o Brasil trabalhará para restaurar a democracia na Venezuela. Afirmou, também, que o governo brasileiro considera ilegítimo o novo mandato de Maduro, e que é a Assembleia Nacional que detém o poder no país.

Vinnicius Soares é estudante e estagiário no Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). E-mail: vinnicius@carajasnoticias.com.br.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.